domingo, 28 de junho de 2009

Tarde no parque



Esse texto é um dia que passei um tempo esperando para realizar um atendimento na casa de um cliente....

Nossa...

Que momentos inspiradores....

Quero agradecer os comentários, visitas, seguidores e todos que vem aqui e gostam de meu blog...

Tem me feito continuar...

Obrigado mesmo e boa leitura!

Tarde no parque...

João Luiz Mattos Souza

Engraçado como as pequenas coisas são as mais belas

Comer pipoca e ver as pessoas passar

Crianças inocentes que correm atrás de pombos

Pombos tolos que querem um pouco de pipoca

Dias assim são bons

Mesmo sozinho

Parece que fui a um encontro comigo mesmo

E o fascínio toma conta da minha alma

O olhar iluminado do bebe que vê o pombo voar

A displicência da mãe ao perder um momento belo do filho

A guerra quase santa dos pombos por pipocas que são jogadas no chão

Tudo isso traz paz, mesmo sozinho, mesmo solitário.

Mesmo quando chega a hora de ir

Me lembrarei daquele olhar lindo

Que se encantou com o pombo ao alçar vôo

E antes de eu partir, Mateus sorriu pra mim.

domingo, 21 de junho de 2009

Carta a lugar nenhum II

Essa é uma carta que não foi a lugar nenhum...

Um escrito que fiz enquanto pensava para quem escrever...

Vivi um tempo de amor platônico e ainda vivo!

E essa carta não chegará a lugar algum!!!

Carta a lugar nenhum II

João Luiz Mattos Souza

Não vou mentir penso muito em nós

Mas não vou ouvir a sua voz chamar por mim

Pois nem sei onde estarei

E eu penso em estar perto...

Me vejo olhando olhares suspeitos

Nada tenho além de fé e força

E segredos de mim mesmo que eu mesmo alimento

Hoje eu acordei feliz

Não sonhei e nem sofri

Claro que vi o pote e ansiei por ele

Hoje é saudade

E vaidade!

Quero e despisto

Não nego e acredito

Sou o errado que dará certo

Sem me apressar e nem julgar

Sabendo sempre onde e como chegar

Tratar

Gostar

Derramar

Uma poção de amor e paz

Sempre será assim

Quente como o verão e calmo como o outono

Sendo reconhecido por alguém que sabe me reconhecer

E essa carta não vai a lugar nenhum

Pois nada disso aconteceu assim

Desse jeito!

Do mesmo jeito que eu contei pra ela um dia

Quero voltar para o meu futuro sem esquecer do meu passado!

Vamos então...

Eu canto essa canção só pra te fazer sorrir

E se não realizar

Uma semente de aprendizado irei plantar

Claro,

Para aprender a entender e sonhar!

E o sol nascerá amanhã

Fazendo amanhecer um dia melhor

Onde você encontrará o seu realizar

Mesmo que eu permaneça na ânsia de esperar

A vida me trará o conforto dos versos

E o alento das palavras...

Pois tudo é tão calmo e tranqüilo com você ao meu lado

Que essa carta fica sempre sem destino nenhum...

Mas nem o alguém a que ela se destinaria não vem mais a mim

Nem pra me fazer sorrir

Só pra me fazer amar!

terça-feira, 16 de junho de 2009

O que acontece...

Esse texto expressa um sentimento antigo...

Algo que tocou muito meu coração na epoca e então pensei e postei para deleite de todos!

Muito obrigado por todos que visitam e seguem meu blog...

O que acontece?

João Luiz Mattos Souza

Se a morte não me fortalece

E o meu penar que cresce

Onde apareceu um lampejo de fé e amor

Onde se chora por estar vivo

E anseia estar morto

Não entendo o que me deixa assim sem você

Talvez, um banho de chuva curasse minha garganta

E a dor de vê-la em outros braços me mata

Não do jeito que eu queria

Mas uma morte de coração

E eu ia falando o que eu quisesse

Sofri, sofro e choro

Não vejo bênçãos, nem frutos...

Só banzo...

E de banzo eu até morro...

Corro, ando e sofro

Tristeza é dor que ninguém entende...

Mas minha vida é feita de atitudes que eu não quero tomar

Ando por caminhos onde eu esperava nem passar

Contudo se eu passo, procuro por amor àqueles que me amam

E se me humilharem foi porque minha falta de sabedoria me tornou humilhador um dia....

Sabe,

Finalizo dizendo pra mim mesmo e para você

Você que lê e não entende

Que me busca em outros lábios e olhares

Que estarei aqui

Para mostrar um novo sonho a realizar

E viver

E amar!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Postagem especial

Como o dia dos namorados está chegando...

Venho trazer um texto que é só amor...

Espero que os corações apaixonados gostem!

Feliz dia dos namorados!

Te amo

João Luiz Mattos Souza

Te amo

Mas não por que o amar é bonito

E sim pelo seu belo sorriso

Te amo

Querendo querer sempre o melhor pra você

Mesmo que às vezes você não entenda

Te amo

Pois és formosa

E amorosa

Te amo

Pois você a cada dia me faz recuperar a beleza do viver

Vencer

Te amo

Quero ter e ver sempre a sua inocência

E querer conserva – la a todo custo

Te amo

Seu amor me faz amar

Te amo

Mesmo tendo escrito e feito tantas coisas

Fica cada dia mais difícil encontrar belas palavras pra dizer:

Amo você!

sábado, 6 de junho de 2009

Delirios de um aquariano...

Obrigado pelas visitas...

Esse texto fala de meus delirios e de como eu vejo o mundo...

Espero que gostem...

Delírios de um aquariano...

João Luiz Batista Mattos

Bom...

Dizem que eram uma mentira...

Tudo bem, eu não ligo..

Quem sou?

A verdade...

Que dói e machuca..

Tá bom...

Sou sincero e muito mau quisto as vezes...

Quem dera eu parecer um pouco com meu oposto, a mentira...

Ah...

Falo o que há no intimo..

Não omito, não minto e nem adultério

Flerto, brinco e me desespero...

Acho que há maldade demais no mundo para entender a minha verdade...

Bom...

Sou eu sim...

A verdade...

Que choca aos corações daqueles que amam...

Que confunde e confronta quem apenas quer fugir..

E se a prima "omissão" chegar, mostrarei a ela que se esconder não tá com nada

Agir contra a própria vontade é devaneio, desperdício...

Desilusão...

Não sou bem aceito onde chego...

Até porque, sou fiel, sincero e pronto...

Sem meias palavras ou palavras meias...

Sou verdade que acalanta, consola e exorta..

Sou verdade que conforta, edifica e pacifica..

Sou apenas eu...

Verdade!