domingo, 31 de maio de 2009

Como nasce uma história de amor...

Quero agradecer antes de qualquer coisa, as visitas e os comentários no meu blog...

É para mim um estimulo muito grande ter a visita de voces aqui...

Continuem visitando e se expressando...

Vem aí, mais um texto que é antigo que mostra como nasce uma história de amor...


Espero que gostem...

Divirtam-se e boa leitura!


Como nasce uma história de amor

João Luiz Mattos Souza

Uma história de amor nasce

Clara como o sol

Onde duas pessoas opostas até se encontram

E no ser feliz por um breve instante se juntam

Mesmo que no começo tivesse ódio

Nem ódio porque esse é forte demais

Contudo discórdia

Descobriu-se que hoje é algo mais do que isso

Saudade nutre enquanto a distância separa

Família ampara

Solidão apavora

Se aprende a gostar mais quando se esta longe

A cada dia

A cada minuto

Pouco a pouco

Esse sentimento se torna belo

Quente

Intenso

Até demorei pra escrever pra você

Essas más traçadas linhas

Contos e histórias de um amor que esta nascendo

Crescendo

E dando valor no pouco

Engrandecendo o muito

Não ligo pra influências

Nem pra disse me disse

Entro nessa história pra ser feliz

Não saio dela

Pra não te fazer infeliz

E assim nasce uma história de amor!

domingo, 24 de maio de 2009

Indiference...

Tenho que agradecer a todos que visitam e visitaram meu blog durante a última semana!

Esse texto é antigo, mas traz um sentimento gostoso de amor platônico!

Esse é o primeiro de dois textos de mesmo nome...

Espero que apreciem...

Indifference

João Luiz Mattos Souza

E era assim:

Você era minha

E eu seu

Você me amava

E eu apogeu

A vida estava ao seu redor

E eu observava

Desamava

Chorava

Perdoava

Ficou assim:

Eu sendo seu

E te amando

Você suportando

Vingando

Chorando

Esquecendo

Dando o troco sem troco

Matando o que nem deveria nascer

Sangrar

Dilacerar

Morrer.

domingo, 17 de maio de 2009

Como arrancar lágrimas de alguem...

Eu bem que queria arrancar lágrimas de alguém...

Como eu poderia fazê-lo então?

Não sei... Fiz esse texto e espero que gostem..


Como arrancar lágrimas de alguém..
João Luiz Batista Mattos

As vezes fazer alguém que se ama chorar
Basta ser duro...
Falar aquilo que não se espera por medo
É ruim...
Quebra-se tudo..
Decepciona-se
Para fazer alguém que se ama chorar...
Basta talvez apenas se calar...
E não dizer nada quando se tem muito a dizer...
Isso também não é bom...
Mágoa por não expor o que se sente...
Nada é tão ruim que deva ser dito..
Acho que a leveza do que se sente
É a melhor arma para se emocionar...
Não adianta gritar, se omitir ou ofender
A melhor arma para arrancar lágrimas de quem se ama é o próprio amor...
Pode ser no meio de um beijo que diga mais do que mil palavras
Ou num abraço que apenas deixe aquela saudade
E não se controla quando se vai embora...
Apenas se vai
E se chora...
Hoje, há mais dúvidas do que certezas para mim
Não sei o que é direito e nem vejo preconceitos...
Vejo que todas as tardes...
Se transformaram em algumas poucas noites...
Agora, o tempo do qual quis sempre ser senhor
Me fará esperar com esperança
Contudo com cuidar
Para não deixar que chore de amargura...
Quem deve saber o que eu sinto já sabe...
Que não era e nunca foi brincadeira
Que sabemos o que fazer para ser feliz!
E desfazer a mágoa e o rancor...
Trazer de volta tudo aquilo que deveria realmente ser
Sendo único, pacificador, terno, quente e nosso...
Acho que aí sim...
Depois do começo
Nada que vier poderá a ser o fim!

domingo, 3 de maio de 2009

O domingo que termina....

Bem...

Passei um tempão sem atualizar...

Ando meio triste e sem vontade de nada...

Bem...

Resolvi então, pegar um texto meu que gosto e postar para deleite de voces!

Espero sim que gostem!



O domingo que termina...

João Luiz Batista Mattos

Enfim..

Tem dias onde todos querem o perdurar o momento...

Alguns pensam em fazer durar o segundo...

Eu...

Penso em exterminar o tempo...
Pular etapas na vida é impossível

Se vive tudo, se ri de tudo e se chora de tudo

É...

Não tem um controle remoto que faz tudo passar depressa..

E nem fazer o tempo voltar para ter “aquele beijo”...

Assim é a vida..

Vive-se cada segundo..

Ou deixa de viver...
Como perder o tempo brigando por nada

Ou então deixar de dizer “eu te amo” por uma vaidade

Muitas e muitas vezes, milhares de coisas acontecem e nos deixam meio que atônitos sem saber o que fazer

Aí, nos vemos descrentes de tudo

Do amor, da verdade, do sentimento e somos tomados pelo sentimento de um final de domingo

Um sentimento chato do que “aquilo que era bom acabou”

E assim eu mesmo sou tomado...

Sozinho, preso num mundo que eu mesmo criei..

Hoje, tenho medo de sair e vê o “outro mundo”

Prefiro me preservar e entender que aqui é bom enquanto não sou magoado...

E desse jeito também prefiro e não vou magoar ninguém

Até porque quem ama verdadeiramente não magoa...

E não magoa também quem se ama...

E assim que o domingo termina...
Um poço dentro de mim de melancolia...