segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Claro feito o sol

Olá,

Texto novo que traz ao leitor novidades...

Leia e aprecie...

Claro feito o sol
João Luiz Mattos Souza

Um dia fui filho
Elétrico, servo, obediente e tranqüilo
Ainda quando minha mãe me deixou
Tornei-me homem
Inconstante, fiel, impaciente e ansioso
A vida deu-me poder de escolhas
Escolhi viver corretamente
Trabalhar, estudar, batalhar e conquistar
Muitos ainda duvidavam de mim
Que não ia superar a perda insuperável
Com suor, lágrimas e trabalho duro superei
Virei namorado
Dedicado, impulsivo, intenso e amoroso
Desejei tanto um mundo melhor para nós dois
Tornei-me noivo
Observador, incisivo e perspicaz
Fiz de tudo que pensava em fazer
 Venci as dificuldades com amor e por amor
Não tive mérito em minhas conquistas
Aconteceu mais uma transformação
Virei marido
Dá até pra pensar que a vida ta acabando
Trabalho, rotina e cansaço
Sem pensar em muita coisa ansiei pelo fim
Agora vou me tornar pai
Meloso, paciente e dedicado
Espero deixar meu legado a criança que se aproxima
Claro como o sol que nasce na manhã tranqüila de primavera
Intenso como o sol que brilha no dia quente de verão
Será amado, filho, doce e tranqüilo
É assim que desejamos que você venha....
Com saúde, trazendo paz e me dando novos motivos para sonhar.


Um comentário:

Carmen Mazeo disse...

Olá, alguns anos atras eu comecei um blog chamado Misantropia Momentanea (http://misantropiamomentanea.blogspot.com.br/). Acabei perdendo aquela conta; resolvi começar outro esse ano e estou entrando em contato com todas as pessoas que liam o MM. Se for do seu interesse, gostaria muito que desse uma passada no meu blog novo!
Link: http://saidthegiant.blogspot.com.br/

Obrigada,
CM