terça-feira, 30 de setembro de 2008

Ao amanhecer



Ao amanhecer

João Luiz Mattos Souza

Você ao acordar
Vem junto com o sol
Adormecendo o luar
Nem ligando pro rol

De manhã o vento frio
Encosta ao meu corpo
E sinto – me vazio
Aumenta mais o sopro

O universo curva – se a sua beleza
Mas não és a mais bela das loiras
Sei que és uma princesa
Não gosto de rimas

Queria ter meu coração vazio
Para você ser o meu calor intenso
E quem sabe me aquecer do frio
Sem suspirar, sem o sol!

Nenhum comentário: