segunda-feira, 15 de setembro de 2008

E passou!!
























E passou...
João Luiz Batista Mattos

Se eu fiquei esperando meu amor passar
É ele apareceu..
Me viveu
Me viu envolto me erros e medos
Se sentiu inseguro e se foi
Se perdeu em uma sexta...
Uma noite vazia
Sem meu abraço e sem meu beijo!
Com um beijo qualquer e um afago sem carinho..
Apenas com o desejo de ter o que não se tem com amor
E se o tiver, se tem por uma noite...
E passa
E talvez, o coração bom ou a natureza pacata se faça valer...
Não será a mesma coisa...
Não terá a química explosiva..
Mas isso se tem quando se aposta e se quer...
Mesmo quieto e sem expectativa pelo medo da iminente perda
Se vive e se deixa viver..
Eu esperei meu amor passar...
E ele passou
E eu que era certo que não sabia amar...
Provei a mim mesmo o desamor que havia dentro de mim...
Estou feio, mau cuidado e largado...
Não pelo meu amor
Mas, por mim mesmo!
E agora?
O que fazer?
Viver uma vida de ilusão?
De eterna solidão?
E buscar fuga em que?
Em bebida, jogo e música?
Não sei...
Fiquei esperando meu amor passar...
Ele veio, me viu, me sentiu e me deixou...
E hoje, pertence ou sonhar a pertencer a outro alguém..
Me resta a vida e o recomeçar..
A sensação é tão ruim quanto gosto de cabo de guarda chuva na boca...
Durante a semana ilusão
No fim dela...
Completa solidão...
Mas assim é a vida...
E eu, que fiquei esperando meu amor passar
Deixe-o ir embora
Por burrice, vaidade ou medo...
Talvez por não saber amar...
E ser burro o suficiente para não admitir
Menti pra mim mesmo que sabia
E essa pra mim foi a pior mentira...
O que me restou?
A madrugada fria depois de aplausos e sessões de idolatria...
Nada me restou...
Apenas a noite fria e a velha companhia da solidão!

Um comentário:

Preta disse...

Negoo
Amei esse texto!
é bonito demais!

Um XerO