domingo, 28 de setembro de 2008

Sem cores...


Sem cores

João Luiz Mattos Souza

Começa azul

E o meu amor vai indo em direção ao sol

Termina negro

A minha dor chega em forma de choro

Cadê aquela alegria?

Se transformou em tristeza e pranto

A manhã parece não ter a cor azul do céu

A noite, onde as estrelas não aparecem

Me deixam mais só do que eu já sou

Enfim, roubaram a minha alegria...

Ou fui eu quem a deixou escapar por entre os dedos?

Não sei o que aconteceu

Só consigo sentir uma dor imensa no peito

Onde foi parar minha felicidade?

Não sei amar!

Quero sumir, mas a longa estrada da vida ainda me espera

Devo eu continuar vivendo?

Aonde eu devo ir?

Quero acordar desse pesadelo de medo que eu mesmo criei

Onde esta você?

Te amo e não quero te perder!

Um comentário:

Preta disse...

"Não perca o resto do tempo que ainda te resta.
Não perca tempo pensando que a vida não presta.
Certas canções duram pouco, outras são eternas.
Porque carros e avîões, se tens sonhos e pernas?

Lembre!
Que sua consciência é o seu grande farol.
Há meses que fazem chuva, semanas que fazem sol
E dias em que tanto faz.
Faça!
Você faz seu enredo, você é seu Jesus.
Feche os olhos do medo e abra o templo da luz
E tente um minuto de paz!"



Seu destino está em suas mãos, cabe a vc deixar que ele te faça (feliz ou não) ou fazê-lo(seu destino) vc mesmo...


Vc tem sonhos e pernas, não tem?


BjãããO!!!